Soca Carneiro: entrevista

Retirada do site da Tatame:

Alexandre Soca

Por André Araújo



A noite da estréia

O dia 15 de fevereiro vem sendo bastante aguardado pela equipe Gracie Barra Combat Team e por um atleta em especial. Alexandre Carneiro Soca, subirá em um ringue pela primeira vez e marcará a estréia internacional da equipe de Vale-Tudo da Gracie Barra no Japão. Soca enfrentará o japonês Yoshiro Maeda em uma das super-lutas do Pancrase, que se realizará no Umeda Stera Hall em Osaka. No entanto, se engana quem pensa que o atleta está estressado com qualquer pressão que o momento possa impor. 'Estou tranqüilo. Vou procurar fazer o meu jogo. Não estou nem pensando nesse lance de estréia. Estou focado na luta', revelou Soca em entrevista que você confere na íntegra abaixo.

Como está a sua preparação? Tem alguma estratégia definida para derrotar Maeda?

Estou treinando forte com meus companheiros da Gracie Barra Combat team. Estou treinando um pouco de tudo, já que quero surpreender o Maeda. Vou dar ênfase no Jiu-Jitsu, que é a minha escola, mas vou mostrar o meu Boxe, Wrestling e meu Muay Thai.

É a sua estréia no Vale-Tudo e também da sua equipe num torneio internacional. Como está a sua cabeça para o Pancrase?

Estou tranqüilo. Vou procurar fazer o meu jogo. Não estou nem pensando nesse lance de estréia. Estou focado na luta.

Você conhece o jogo do adversário?

Sim, já via as fitas das lutas dele. Ele é muito bom e tem uma esquerda potente. Parece que o cara nunca perdeu. Ele é o campeão do evento com sete lutas e sete vitórias. Meu clima é fazer uma luta boa.

Uma vez que você vai lutar MMA, como ficam os torneios de pano?

Vou tentar manter os torneios de Jiu-Jitsu e de MMA. Pretendo lutar o mundial em julho e talvez o Pan-Americano, mas acho que está meio em cima, já que ocorre em maio. Não estou muito preocupado com isso.

Fale um pouco da sua academia na Polônia...

Tenho uma academia na Polônia e de três em três meses eu viajo para lá. Neste meio de ano, estou indo para dar seminários na Polônia, depois pego o trem e passo por diversos lugares na Europa.